O Portal de notícias de Porto Seguro

Prefeita edita novo decreto sobre COVID-19 e sofre críticas severas de empresários em Porto Seguro

0 5.390

A prefeita Cláudia Oliveira editou nesta quinta-feira, 30/04, novo decreto, 10.760/20, que traz novas determinações e mantém medidas adotadas em decretos anteriores.

Dentre as novas medidas destacam-se a abertura de Consultórios médicos, Clínicas médicas e Consultórios odontológicos para atendimentos em caráter de urgência, observando-se a utilização de EPI’s; a prorrogação da suspensão das aulas na rede pública e privada até 31/05; penalidades para proprietários que não fiscalizarem o uso de máscaras no interior do recinto; abertura de templos com 500m² acima e o uso obrigatório de máscaras em ruas e logradouros públicos; assim como em ônibus e transporte individual de passageiros.

Além dessas medidas, a Secretaria de Saúde também foi autorizada a contratar, temporariamente, mais (30) trinta servidores para atendimentos ligados ao combate da pandemia do COVID-19

A reunião que balizou as decisões da prefeita foi realizada em 29/04, onde estiveram presentes 27 pessoas representando diversos órgãos do município, das quais três representantes do setor comercial: Kevin Eleto, Valéria e Alice (UNI-Líderes, Associação Comercial e CDL) respectivamente que, segundo Kevin, da UNI-Líderes, foram os únicos favoráveis a uma maior flexibilização do comércio em Porto Seguro.

Ainda, de acordo áudio postado por Kevin nas redes sociais, à exceção do Coronel França, que manteve uma posição bastante equilibrada, sensata e imparcial, as outras 23 pessoas presentes foram categoricamente contra a abertura do comércio no município.

“É bem chato afirmar isso: mas não é verdade que a prefeita tem simpatia pela abertura do comércio. Por ela é manter fechado. No meio da reunião percebi que estávamos ali pra fazer um  protocolo e pousar para fotos que serão utilizadas para legitimar e demonstrar consenso e princípios democráticos para a sociedade”, lamentou Kevin Eleto.

O dirigente empresarial e presidente da UNI-líderes também afirmou que nenhuma das três instituições citadas acima apoiou o que aconteceu na reunião e criticou, enfaticamente, os argumentos da prefeita que chegou a questioná-los: Porque abrir o comércio, se a cidade não tem turista, sendo que os turistas é que movem a cidade?

“Acho que a prefeita se esquece que a cidade tem 150 mil habitantes”, rebateu Kevin.

No áudio, Kevin colocou em dúvidas a capacidade de gerenciamento da prefeita e da área de saúde no momento que estamos passando: “Ela é uma porta; planejamento zero. Está fazendo o que o governo estadual faz. Ela tem um relacionamento político com o governo muito grande e vai rezar na cartilha do governador para não perder este prestígio político para as próximas questões políticas dela. O Kerrys é um pouquinho melhor que ela, mas também não apresenta dados, não tem um plano futuro, uma estratégia definida. Estão agindo pontualmente, em função dos acontecimentos. Estão dançando conforme a música. Não existe nada que vislumbre o futuro”, criticou Kevin.

O presidente da UNI finaliza o áudio convocando os empresários a se unirem e se manterem mobilizados nas redes e fazendo um pedido: “Busquem suas maneiras, negociem com seus funcionários. Quem puder arcar com as verbas rescisórias que os despeçam. A situação não vai melhorar! De acordo as conversas travadas na reunião, a tendência é aumentar as restrições e as penalidades. Não quero pregar o mal ou disseminar informações negativas; quero apenas retratar a realidade por mim observada”.

Veja abaixo o decreto na íntegra:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma