O Portal de notícias de Porto Seguro

Medidas urgentes são tomadas para salvar Caraíva antes da alta temporada

0 408

O anúncio do cancelamento do Carnabóia 2019 – tradicional evento realizado durante o carnaval em Caraíva, onde turistas e moradores descem o rio em caiaques e boias – feito pela Associação Nativos de Caraíva – Anac, que entre outras coisas ainda votou contra a realização de grandes eventos no distrito; e o decreto municipal da Prefeitura, publicado no Diário Oficial, que suspende a emissão de licenças para qualquer tipo de construção no vilarejo, são algumas das medidas urgentes que vem sendo tomadas para salvar Caraíva de sua destruição ambiental anunciada.

Além dessas medidas, as barracas de praia podem ser retiradas a qualquer momento, conforme uma fonte informou à nossa reportagem.

Para quem desconhece a realidade do distrito, no mês passado, durante reunião do Conselho Municipal de Meio Ambiente – CMMA, um dos conselheiros, representante do distrito, Daniel Bangalter, levantou o triste diagnóstico do lençol freático de Caraíva.

Ele apresentou na ocasião, planos ambientais, estudos e laudos, passando pela história de Caraíva nas últimas três décadas, que levaram ao crescimento desordenado do distrito. O conselheiro destacou a superlotação que acontece no verão, com a presença massiva dos turistas, cuja produção de lixo chega ao surrealismo de 15 toneladas ao dia. “Estamos vivendo uma situação sanitária calamitosa. Caraíva vive essa questão do lixo e as doenças que trazem, principalmente, doenças de pele”, alertava.

Pelo que contava Daniel, o lençol freático está apenas a alguns metros do solo e se mistura com as fossas sépticas, desembocando no rio, causando poluição e, consequentemente, trazendo doenças à população.  “Temos estudos que mostram a mudança da qualidade da água ao longo dos tempos”, completa.

Alguns pontos importantes foram apontados na tentativa de reverter a situação na época, das quais algumas já estão sendo feitas como: banir novas construções e segundo pavimentos nas moradias; a instalação de um projeto de saneamento moderno; a proibição de festas etc.

Conforme dizia o conselheiro, o projeto de instalação de saneamento é quem definirá a capacidade máxima permitida de turistas por dia.

O secretário municipal do Meio Ambiente, Bené Gouvéia, lembrava naquela reunião, que o distrito está todo inserido num parque nacional e também mostrava as dificuldades que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente tem em impedir tais festas, uma vez que os produtores conseguem autorização na justiça para realizá-las.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.