O Portal de notícias de Porto Seguro

Jose Marques (jardineiro) confia no desejo de renovação e defende princípios de sua candidatura

0 2.016

O jardineiro, diácono e estudante de enfermagem na Unisul-BA, Jose Marques, carinhosamente reconhecido como “Irmão Jardineiro”, voltou a demonstrar firmeza e confiança na sua postulação à um cargo de vereador na Câmara de vereadores de Porto Seguro.

Em entrevista ao nosso site, na tarde desta sexta-feira (16/10), Jose Marques reiterou sua lealdade às proposições de sua campanha, especialmente à de se empenhar até o fim do seu mandato pela construção de uma Casa de Parto no município, uma luta da qual jamais se afastará.

Natural de Santa Luzia- BA, de uma inteligência rara, e morando a 20 anos no bairro Baianão, em Porto Seguro, “Irmão jardineiro” é limpador de piscinas e caseiro de diversas casas no bairro Outeiro da Glória, onde goza da simpatia e respeito de todos, resolveu, de forma espontânea, encarar o desafio das urnas e se lançou candidato a vereador em Porto Seguro.

Sem nenhuma tradição na política e com parcos recursos, o também cantor evangélico na Igreja Pentecostal Ungida, entendeu que a forma de contribuir para suprir as dificuldades e sofrimentos das pessoas, seria participando, efetivamente, com um mandato de vereador na Câmara de Vereadores de Porto Seguro.

“Não me conformo vendo uma cidade tão rica e aonde nasceu o Brasil, ainda escravizando seus moradores. Precisamos mudar isso. A mudança não se faz comprando votos, impondo candidaturas; ela vem com a fé no coração, a esperança e o desejo de dias melhores” afirma o jardineiro, confiante em sua eleição.

“Irmão jardineiro” filiou-se ao PTB; e tem noção das dificuldades que enfrentará numa campanha acirrada e muito disputada, mas confia na sinceridade e integridade das pessoas e de suas propostas e, tem a convicção, que a população fará a reflexão necessária para entender que seu voto fará a diferença para a renovação da Casa de Leis e escolherá aqueles que não trairão o povo e atuarão em sua defesa.

Muito confiante no seu desempenho, Jose Marques finalizou nosso bate-papo afirmando: Quero fazer história em Porto Seguro; não sou político, sou uma pessoa comum e que trabalho com coisas simples. Contudo, sou obstinado e amo as coisas que faço.

 “A política não pode permanecer com uma bactéria que destrói a proteção do organismo e de determinados órgãos. Tornam-se o pior vírus da sociedade, verdadeiros parasitas, porque compartilha de desvios de recursos da saúde, educação; traindo a confiança e a esperança da população”, completou Jose Marques,

Demonstrando coerência, como na primeira entrevista que nos concedeu (leia aqui), José voltou a afirmar que a sociedade tem o poder de sepultar essa prática e a oportunidade e o direito de recomeçar, “ela tem os meios e a força para promover essa mudança e não deixar ser enganada por esses fariseus e mentirosos em todo seu tempo. É preciso analisar bem o perfil do candidato, conhecer seus projetos e escolher o correto e o melhor para o município”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma