O Portal de notícias de Porto Seguro

Comerciantes e população voltam a se mobilizarem contra o“zona azul” em Porto Seguro

0 195

Os comerciantes, comerciários e população em geral, voltaram a se mobilizar,em uma passeata nesta quinta-feira, 07/11, contra o estacionamento rotativo denominado “zona azul”.

O projeto do executivo, inicialmente anunciado com o propósito de mitigar os graves problemas de mobilidade urbana enfrentados pelo município, inclusive teve sua aprovação na câmara, com esta perspectiva, após regulamentado pela prefeita, tornou-se uma famigerada fonte de renda, com preços e critérios de funcionamento, prontamente rejeitados pela população e por boa parte da bancada de vereadores.

Multidão na porta da câmara

As manifestações contra a implantação do sistema vêm acontecendo, sistematicamente, pelos comerciantes locais, ocupando o plenário da Câmara, desde que o projeto foi implantado.

Na sessão de hoje, 07/11, foram poucos os vereadores que se arriscaram a fazer o uso da palavra, sem contar que, o principal defensor do projeto, o vereador Evaí Fonseca, sequer compareceu às duas últimas sessões, evitando, evidentemente, os certos apupos, como aconteceu na sessão de 24/10, quando o referido vereador quase não conseguiu se pronunciar devido à intensidade das vaias.

Plenário lotado

Os corajosos vereadores Bolinha, Lázaro Lopes, Cido Viana e Nido utilizaram a tribuna e reafirmaram que foram favoráveis ao projeto do “zona azul”, mas que, da forma como foi regulamentada, não concordam e não apóiam. O vereador Nido chegou a sugerir a elaboração de um ofício ao Ministério Público, o qual ele endossaria, para que o MP faça as alterações e readequações necessárias e que atendam à população.

“Se a comunidade for contrária, eu também sou. Estou ao lado do povo”, pronunciou o vereador Bolinha.

Chamou a atenção na sessão o uso da “tribuna livre”, cedido, nesta quinta, à comerciante Elma Alves, que falou em nome dos comerciantes.

Em seu discurso, Elma criticou, em trovas, o sistema e a postura dos vereadores que, segundo a trovadora, deveriam estar ao lado do povo, para evitarem as duras críticas e as graves suspeitas levantadas pela população em votações polêmicas.

“Esse movimento não representa nenhum partido, nenhum político. A quem interessa o Zona Azul, 93% dos recursos arrecadados são destinados à uma empresa de fora, Chega de humilhações! Não desistiremos; não arredaremos pé enquanto não solucionarem esta questão”, bradou Elma Alves.

O vereador e líder do governo Dilmo Santiago, em defesa do projeto, exibiu um vídeo de uma jornalista do Arraial D’ajuda, onde a mesma relata supostos benefícios para a população com a implantação do zona azul; quase nem se conseguiu ouvir o áudio do vídeo, tamanha as vaias proferidas.

Por fim, a vereadora e presidente da Casa, Ariana Prates, reafirmou sua posição contrária aos critérios definidos pelo “zona azul”, apesar de ser favorável ao estacionamento rotativo, “Sou a favor com preços justos e igualitários para moradores e turistas. Do jeito que está, é tirar dinheiro do bolso do morador”, pontuou Ariana, e concluiu: “vou nesta luta até o fim. Vou entrar no MP reivindicando um valor justo e único para todos. Sou passível de erro, mas tenho a humildade de me redimir diante deles”.

Veja o vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma