O Portal de notícias de Porto Seguro

Brigadistas da PrevFogo decretam incêndio na Aldeia Velha extinto

0 269

Após uma semana de trabalho intenso por parte dos brigadistas, com contribuição das fortes chuvas do final de semana, o incêndio florestal na região da Reserva Pataxó da Aldeia Velha, em Arraial d`Ajuda, conseguiu ser controlado e foi considerado extinto. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (26), após uma vistoria realizada durante o período da tarde que confirmou a extinção dos focos de incêndio.

A Brigada Pataxó, grupo ligado ao PrevFogo (Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais) do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis), contou com ajuda de indígenas da reserva e voluntários moradores de Arraial, que colaboraram desde a arrecadação de doações até o preparo de refeições e combate aos focos.

O combate exigiu um esforço muito grande por parte de todos os envolvidos, principalmente porque em incêndios florestais o maior risco ocorre embaixo da terra, devido a transmissão de calor através das raízes. Essas condições exigem um combate específico, com a realização de aceiros para o isolamento da área atingida. A medida consiste na criação de fronteiras por meio da retirada da vegetação em volta dos focos, removendo o “combustível” necessário para o avanço do incêndio.

“Depois de uma breve avaliação feita no final da tarde ficou acertado o final do incêndio da Aldeia Velha. Graças a Deus, mandando chuva, e também com a ajuda da comunidade e voluntários envolvidos nessa batalha árdua e cansativa, conseguimos o objetivo final que é a extinção”, revelou o Chefe de Esquadrão, Weliton Felipe de Souza.

A equipe do PrevFogo segue trabalhando, mesmo sem a existência de incêndios florestais ativos, com ações preventivas e de conscientização. A brigada alerta para as diversas situações de queima irregular de lixo nas proximidades de áreas de mata, contribuindo para o risco de incêndios florestais. Eles reforçam a necessidade de colaboração por parte da população, tanto na denúncia de queimadas ilegais quanto na escolha de outras maneiras de descartar resíduos (reciclagem, compostagem, coleta…).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma