O Portal de notícias de Porto Seguro

Ninhos de tartarugas são encontrados no Apaga Fogo

0 647

No último final de semana, turistas e moradores de Arraial d`Ajuda flagraram o nascimento de tartarugas na região da Praia do Apaga Fogo. Segundo informações da bióloga Thais Melo, residente de Arraial, a região tem grande incidência de ninhos desses animais, principalmente durante o período do verão.

Thais, que possui capacitação para manusear ninhos em situação de risco, alerta a população para os cuidados em relação aos locais de desovas das tartarugas, visto que o comportamento de banhistas pode comprometer o processo. A bióloga reforça que e imprescindível que a população, além de coibir vandalismos, roubos e poluição nessas áreas, se conscientize da importância de não interferir no ciclo de nascimento das tartarugas.

Confira abaixo o texto compartilhado pela bióloga e, na sequência, o vídeo que mostra o momento em que os filhotes de tartarugas saem de um dos ninhos em direção ao mar.  

“Nossas praias são locais de desova de tartarugas e também alimentação (aquelas que a gente vê a cabecinha subindo para respirar no mar estão se alimentando). Não temos oficialmente um projeto ou uma iniciativa governamental para monitorar esses animais aqui. O que temos é o Projeto Amiga Tartaruga (PAT ECOSMAR), que possui uma autorização para pesquisa concedida pelo ICMBio/MMA, com base e foco em Porto Seguro a Belmonte, onde há o maior número de ocorrências de ninhos (cerca de 400/verão!).

Eu Thais, bióloga, a Erika Tuka, veterinária, recebemos uma capacitação e somos autorizadas a manusear os ninhos em caso de risco. Voluntariamente!

O que todo mundo pode fazer para ajudar?

Nos avisar quando ver uma rastro de tartaruga que subiu para fazer seu ninho, pois assim podemos monitorar o nascimento delas e até mesmo verificar se o ninho está em área de risco, nesse caso podemos transportá-lo para um lugar seguro. No caso de tartarugas mortas, fotografar o casco, e a lateral da cabeça (região dos olhos), de preferência com algum objeto ao lado para estimarmos o tamanho e saber a espécie. E passar essas informações e local para a gente registrar, depois pode enterrar o animal.

Dessa forma teremos o registro destas ocorrências e saberemos como está a situação das tartarugas marinhas aqui no Arraial.

Importante fazer o que foi feito nesse vídeo – não interferir e impedir que outras pessoas o façam! Agradeço pelo registro, realmente é emocionante ver isso ao vivo, sorte de quem estava lá. Se alguém souber quem fez o vídeo peço que me avisem para que a gente visite o ninho para fazer a contagem dos ovos eclodidos.”

Thais Melo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.