O Portal de notícias de Porto Seguro

Menina de 12 anos cria escolinha em barraco de taipa para ensinar crianças

0 1.413

Ao conhecer a Érika, a primeira coisa que me veio à cabeça foi: “Quanta maturidade para uma menina de 12 anos que não quer nenhuma criança fora da sala de aula”. Mas Érika ainda é uma criança e devemos respeitar isso. Porém, foi com a imaginação que só uma criança tem, que ela criou uma escolinha em uma ocupação irregular no município de Coelho Neto, no interior do Maranhão.

Fixado em um tronco de árvore que sustenta um barraco de taipa, o cartaz diz: Toda criança tem o direito de estudar. Ali, fica a sala de aula da Escolinha da Esperança, que Érika teve a ideia de criar após perceber que as outras crianças da comunidade estavam tristes devido à suspensão das aulas presenciais na escola em que frequentam por conta da pandemia do novo coronavírus.

Construção com materiais encontrados em lixão

Quase todos os materiais usados na escolinha vêm de um lixão vizinho, garimpados pela mãe, dona Dorizete, e a irmã mais velha de Érika, Eva. Inclusive os tecidos de TNT que cobrem as paredes de barro da Escolinha da Esperança – preenchidas com cartazes repletos de frases como A esperança é a última que morre e Toda criança tem o direito de estudar –, além de cadernos, livros, lápis, mesas, carteiras etc. O lixão também é a fonte de renda da família de Érika, onde dona Dorizete e o genro recolhem ferro e latinha para vender.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.