O Portal de notícias de Porto Seguro

Intensificação na aplicação de testes anti-covid em Porto Seguro revela o real nº de infectados

0 3.098

A ausência de aplicação de testes anti-covid em Porto Seguro, durante a gestão da ex-prefeita Cláudia Oliveira e nos primeiros meses da atual administração Jânio Natal que, embora defendesse em diversas ocasiões, de forma implacável, a realização de testes e a vacinação da população, não viu seus apelos repercutirem, na forma desejada na pasta da saúde municipal; o que evidenciou um grande equívoco na condução da política de combate ao novo Coronavírus.

Sem ser especialista na área e nem sequer médico, o site JoJô Notícias, através de reiteradas matérias, no início da pandemia, sempre cobrou a aplicação dos referidos testes, citando as experiências das nações que aplicavam os testes e conseguiram domar o vírus.

Após a intensificação dos testes no município, relatados aqui, no bojo dos diversos mutirões de saúde, para vacinação, nas mais diversas localidades do município de Porto Seguro, verificamos, de acordo os boletins epidemiológicos da Secretaria Municipal de Saúde, o crescimento significativo do número de infectados; assim como o aumento preocupante da taxa de ocupação dos leitos Clínicos e de UTI-Covid na Terra Mãe do Brasil.

No último mês de abril, Porto Seguro registrou, após a aplicação dos testes, cerca de 80 casos diários e a taxa de ocupação dos leitos de UTI-Covid, oscilou entre 80 a 100%. No que pese o avanço fenomenal do município na vacinação da população, com categorias como professores, rodoviários, aeroviários e outras, 100% vacinadas; a aplicação dos testes, segundo especialistas, é um componente essencial para rastrear e controlar o vírus.

É do conhecimento de todos, a posição intransigente da Secretária de Saúde do município, Raissa Soares, em defesa do tratamento precoce, baseado em receituário de medicamentos de comprovada ineficácia. Esta visão de enfrentamento da doença, por questões óbvias, inibe a aplicação dos testes, que indicariam o aumento de infectados, contrariando a tese de que remédios indicados para malária e piolho, usados precocemente, salvariam vidas.

A cidade agradece à Superintendente em Saúde, Alessandra Quaresma, que entendeu que a transparência, o acompanhamento científico a informação correta e, sobretudo, a preocupação do prefeito Jânio Natal na condução de políticas públicas e com a saúde da população, é o caminho a ser trilhado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.