O Portal de notícias de Porto Seguro

CPI substitui Queiroga por Coordenador de Estudos sobre Kit-covid, em sua última oitiva

0 2.631

A CPI da Covid, em reunião virtual, realizada nesta terça-feira, (12/10) resolveu ouvir o Coordenador de Estudos sobre Kit-covid, Carlos Carvalho, que também é Diretor da Divisão de Pneumologia do InCor (Instituto do Coração) do Hospital das Clínicas da USP e coordena diretrizes de tratamento à covid-19 para o Ministério da Saúde.
As suspeitas dos senadores da CPI é de que o relatório se posicionando contrário ao  uso do Kit-covid para o tratamento precoce da doença, deveria ser divulgado na quinta-feira passada, (07/10), mas não ocorreu por pressão do Planalto, que temia os efeitos de sua divulgação na composição do relatório final da CPI, que deve ter sua leitura, na próxima terça-feira, 20/10, de acordo o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB).

Entretanto, o pneumologista, Carlos Carvalho negou ter sido pressionado pelo governo para pedir o adiamento da análise de um relatório com recomendações sobre o uso do “kit covid”, remédios sem eficácia comprovada contra o coronavírus. Ele coordena a elaboração de diretrizes de tratamento à covid-19 para o Ministério da Saúde.

“Se alguém do governo me pressionou para tomar essa posição, [a resposta] é não”, disse Carvalho ao portal “Poder360” nesta 6ª feira (8.out.2021).

O pneumologista afirma que o adiamento foi solicitado por ele para incluir novos estudos sobre possíveis tratamentos à covid-19 no relatório. Ele criticou a politização do tema. “Todo mundo politiza uma coisa que é simplesmente uma área da saúde”, afirmou.

O relatório aborda diversos tratamentos pré-hospitalares ao coronavírus, ou seja, remédios tomados quando o paciente já apresenta sintomas, mas não está internado no hospital. Entre os medicamentos analisados estão remédios que integram o “kit covid”, tratamentos sem eficácia comprovada contra o coronavírus defendidos pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O documento seria analisado na 5ª feira (7.out.2021) pela Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde). A comissão assessora o Ministério da Saúde em relação a incorporar, excluir ou alterar tratamentos médicos no SUS (Sistema Único de Saúde).

Carlos Carvalho disse que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, não conversou com ele sobre o adiamento. “A última vez que eu conversei com o ministro ele estava em Nova Iorque, quando veio o exame positivo de covid dele”, afirmou.

Agora, diz Carvalho, o documento será atualizado e deve ser apresentado em uma reunião extraordinária da Conitec, em duas semanas. Caso o pneumologista e os outros pesquisadores que elaboraram o relatório não consigam revisar o documento a tempo, este será debatido na próxima reunião ordinária da Conitec, no começo de novembro.

Na dúvida, o comando da CPI resolveu ouví-lo na última audiência da comissão, prevista para a próxima segunda-feira, (19/10), ocasião em que, anteriormente, seria inquirido, pela 3ª vez, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.