O Portal de notícias de Porto Seguro

Desavença comercial faz empresa remover toldos e cadeiras das filas dos saques de auxílio-emergencial, em Porto Seguro

0 1.935

Um imbróglio político com sinais de ciúmes entre pré-candidatos a prefeito de Porto Seguro, culminou, nesta segunda-feira, 25/05,   com a remoção dos toldos e cadeiras que foram disponibilizados para servir de apoio e disciplinar o distanciamento entre as pessoas nas filas, em variados pontos da cidade, para os saques do auxílio emergencial pagos pelo governo federal.

De acordo o proprietário da empresa fornecedora dos equipamentos, que preferiu não se identificar, a contratação dos serviços de instalação dos toldos e cadeiras aconteceu, de maneira informal, pela Secretária de Ação Social, Lívia Bittencourt e o Secretário de Comunicação, Cézar Aguiar, com o objetivo de fornecer suporte aos milhares de beneficiários que vinham se aglomerando em filas, sem nenhuma proteção e em desacordo às normas de distanciamento, exigidas em lei, para o enfrentamento à pandemia do COVID-19.

Os equipamentos foram instalados em frente à Caixa econômica Federal, no centro, e nas Casas Lotéricas do centro (próximo ao Banco do Brasil) e dos bairros Campinho e Baianão.

Segundo o proprietário, a empresa atendeu a solicitação de imediato, confiante no retrospecto positivo que haviam sido estabelecidos em eventos anteriores com esses mesmos agentes políticos.

Contudo, ao se dirigir à prefeitura municipal, hoje, 25/05, após vinte dias de serviços prestados, para empenhar o pagamento e oficializar o contrato, previsto inicialmente para 60 dias com a possibilidade de prorrogação por mais 30 dias, foi surpreendido pelo órgão, com a determinação de que era para desmontar a estrutura e que retornasse para agendamento do pagamento, pois, naquele momento, não havia recursos para tal.

Sem entender o que estava acontecendo, o empresário entrou em contato com o Secretário de Comunicação, Cézar Aguiar, que confirmou a determinação da retirada dos toldos.

Além da alegação de falta de recursos, pessoas envolvidas no imbróglio especulam que, o Secretário de Relações Institucionais, Maurício Pedrosa – pré-candidato a prefeito do município – não teria ficado satisfeito com a contratação dos serviços via Lívia Bittencourt e Cézar Aguiar, e que se sentiu ofuscado com a ação, que não iria lhe render capital político, importantes e essenciais, para sua capenga e malograda campanha à prefeitura municipal de Porto Seguro.

Lastimável, o desvio de finalidade e a priorização de objetivos próprios em detrimento da obrigação pública e necessidade da população. Se não houver uma interferência do Ministério Público, voltaremos a presenciar o horrível espetáculo das filas escandalosas a céu aberto, sem disciplina e, principalmente, afrontando os princípios elementares de respeito e dignidade ao ser humano, ali representado pelo cidadão humilde e necessitado.  

Veja o vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.