O Portal de notícias de Porto Seguro

PT lança chapa Lula-alckmin em evento em São Paulo

0 2.441

Sem a presença do seu candidato a vice na chapa, Geraldo Alckmin, por ter contraído a Covid-19, o Partido dos Trabalhadores oficializou, neste sábado (07/05), no Centro de Convenções, na Zona Norte de São Paulo, a pré-candidatura do ex-presidente Lula à presidência da República.

O evento teve a participação de dirigentes de partidos aliados como o PSB, PC do B, PV, Rede, PSOL, SOLIDARIEDADE e representantes do PMDB e PSD.

Embora ausente da cerimônia, o candidato a vice, Geraldo Alckmin falou ao vivo, via internet, para os cerca de 4000 simpatizantes presentes. “Nada, nenhuma divergência do passado e discordâncias do presente, me fará retroceder de minha decisão do retorno de Lula à presidência; sinto-me muito orgulhoso”. “A democracia é marcada por disputas, mas o que se impõe é a defesa da própria democracia”, completou o candidato a vice.

“Diante do mais desastroso governo da história brasileira; incompetência administrativa; querelas inúteis e o naufrágio social do momento, não poderia deixar de atender ao chamamento do ex-presidente para resguardar e valorizar o meio ambiente, estimular o empreendedorismo e defender a razão e a democracia brasileira. Obrigado presidente por me dar a sua confiança”, completou Alckmin.

Ao final, Geraldo Alckmin, parodiando a parceria afirmou: “Lula é um prato que cai muito bem com chuchu, e esta será a culinária que irá vitaminar o governo Lula. Lula não é a 1ª, a 2ª e nem a terceira via, Lula é a única via para resgatar a democracia e o desenvolvimento do país. Política se destina a cuidar de gente, é de gente que se trata a política; a pluralidade é que garante a democracia. Vamos juntos pelo Brasil!

Em seu discurso, Lula iniciou parabenizando as mulheres brasileiras pela capacidade de formação de políticas e projetos. “Governar deve ser, sobretudo, um ato de amor, focado na qualidade de vida das pessoas; se emocionar com as mães; comemorar junto aos filhos dos trabalhadores que se integraram a universidades, graças ao PROUNI, ao FIES e às políticas de quotas para acesso às universidades.

Travamos contra a fome, a maior das batalhas, e vencemos. A causa pela qual lutamos é o que nos mantém vivos e rejuvenescidos.

Ao se referir à democracia o candidato disparou: “o Brasil é grande demais para ser relegado à condição de paira do mundo. Chega de ameaças verbais, de intransigências; precisamos de paz para progredir, sem desafios à democracia, e que o fascismo seja devolvido ao esgoto da história, de onde jamais deveria ter saído”.

Ao se referir à educação, Lula citou o educador Paulo Freire: É preciso unir os divergentes para enfrentar os antagônicos. O diálogo foi e será a marca registrada do nosso governo.

No trecho em que mandou um recado para o mercado, Lula destacou que se os trabalhadores não tiverem dinheiro para comprar, os empresários também não terão para quem vender. “Os brasileiros estão se endividando para comer. O Brasil voltou ao passado sombrio que havia superado”

“O que estamos fazendo aqui hoje é mais que um ato político, é uma conclamação a todas as classes e categorias para lutarmos pela recuperação da democracia brasileira. A partir de agora, se preparem, porque nós vamos percorrer esse país, distribuindo sorriso, amor, e paz; sem medo de intimidações, sem medo de fakenews”. Do fundo do coração, um beijo a todos vocês”, finalizou Lula.

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.