O Portal de notícias de Porto Seguro

Operação Faroeste: delação premiada de desembargadora é homologada com 68 pessoas citadas

0 1.143

O ministro do Superior Tribunal de Justiça, Og Fernandes, deu aval para a delação premiada da desembargadora afastada do Tribunal de Justiça da Bahia, Sanda Inês Rusciolelli, e de seu filho, Vasco Rusciolelli, presos no âmbito da Operação Faroeste em março do ano passado.

No depoimento, homologado no mês passado, a magistrada mencionou 68 pessoas incluindo 12 desembargadores do TJ, dos quais 3 ainda não haviam citados anteriormente na investigação, e 12 juízes. Um político com mandato no Congresso, empresários, agentes públicos, 15 advogados, 16 funcionários do TJ-BA e o ex-secretário de Segurança Pública da Bahia, o delegado da Polícia Federal Maurício Teles Barbosa, também foram citados como partes atuantes no esquema que envolvia o pagamento de propinas para decisões judiciais no oeste baiano.

Sandra e Vasco foram denunciados sob acusação da prática de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e de integrar organização criminosa. De acordo com o Ministério Público Federal, os dois negociaram propinas no valor de R$ 4 milhões, tendo captado R$ 2,4 milhões.

Ao jornal Folha de S.Paulo, o advogado dos dois afirmou que já havia intenção de colaborar com as investigações antes mesmo das prisões, já que seus clientes “trouxeram à tona uma dinâmica não somente de fatos relacionados à Faroeste, mas também de outros fatos tantos”, afirmou Pedro Henrique Duarte.

Além da delação de Sandra Inês e Vasco, outras duas colaborações estão sendo feitas por parte do produtor rural Nelson Vigolo e do advogado Vanderlei Chilante.

Fonte: A Tarde

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.