O Portal de notícias de Porto Seguro

Feirantes do Baianão Sofrem com Falta de Estrutura

Falta de estrutura e de organização são alguns dos problemas encontrados na Feira do Baianão.

0 872

Apesar de ser conhecida como a “Feira do Baianão”, é no bairro Frei Calixto em que acontece a feira livre de domingo. É tradicional e bastante popular, sendo possível encontrar alimentos, móveis, roupas, ferragens e utensílios domésticos.

No entanto, muitas são as reclamações dos feirantes. A reportagem do Jojô Noticias visitou a feira e verificou de perto alguns dos problemas.

Tanto feirantes como consumidores apontam a falta de estrutura como o principal problema. A feira que acontece nas ruas ao ar livre, clama por um espaço próprio que ofereça condições mínimas de trabalho.

Em um rápido passeio pela feira logo se verifica a ausência de padronização das barracas, falta de banheiros públicos, lixeiras e segurança. “Não tem organização nem fiscalização. A prefeitura não faz nada por nós, trabalhamos debaixo de lonas que nós mesmos estendemos e improvisamos!”, acrescentou um feirante local que preferiu não se identificar.

Um consumidor que estava fazendo suas compras disse ser frequentador assíduo da feira e afirmou que “a feira é boa, tem diversidade, os preços que eu encontro aqui não encontro em nenhum outro lugar, mas seria melhor se tivesse mais organização”.

Outro problema que surge é o fechamento das ruas, pois enquanto está acontecendo a feira não há a possibilidade de tráfego de carros. Quem mais sofre com isso são os moradores da localidade.

Por ironia (ou por descaso), existe ao lado da feira um galpão inacabado. Na placa encontra-se a seguinte informação: “Construção de Cobertura Metálica e Pavimentação do Mercado da Feira Livre do Complexo Frei Calixto”. A obra é de responsabilidade da Prefeitura Municipal, e segundo consta das informações, a obra se iniciou em agosto de 2016 e deveria ter sido entregue em abril de 2017.

“A gente espera que esse galpão melhore a organização da feira, mas não da pra confiar, a gente não sabe quando isso vai terminar, já tá atrasado, não tem prazo nenhum”, afirmou uma feirante cuja barraca estava armada bem em frente ao galpão.

Além de estar em atraso, não se sabe ao certo se este galpão irá comportar todos os feirantes e nem se irá proporcionar as condições de estrutura e organização necessárias.

Os feirantes e consumidores merecem uma ‘Feira do Baianão’ mais qualificada e atrativa, merecem melhorias de limpeza, higiene e organização. Merecem, sobretudo, a participação do Governo Municipal com programas ativos de modernização de estrutura e de condições de trabalho.

O Jojô Notícias irá acompanhar de perto os desdobramentos deste galpão que há muito deveria ser entregue aos feirantes.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.