O Portal de notícias de Porto Seguro

Alvos do MPF e em franca decadência, família “fraternos” pode sair derrotada em toda Costa do Descobrimento

0 2.454

O ditado diz que “quanto mais alto, pior o tombo”. A afirmação se encaixa em todos os segmentos de nossas vidas. Na política, não seria diferente.

O exemplo mais recente é o da família Pinto, outrora referência política no Estado, especificamente na região Sul da Bahia, quando, em determinado período, detinham a administração de quatro prefeituras no Estado e um representante na Câmara federal, e hoje, melancolicamente, contam com apenas um representante na Câmara federal, o jovem Uldurico Jr, apresentado pela família para disputar, numa aliança fatídica e constrangedora, uma inglória eleição municipal em Porto Seguro.

Jânio Natal e seu vice, Paulinho

A história do fracasso dos “Pinto” é um composto de traições, infidelidade com o selo e carimbo de corrupção. Todos que sustentaram um mandato político no Estado e que estão vivos, foram alvos de operações policiais e judiciais que resultaram em afastamento e inexigibilidade por longos períodos. O exemplo clássico é o do ex-prefeito de Porto Seguro, Ubaldino Jr., que coleciona as duas penalidades – afastamento e inexigibilidade.

A família Oliveira vem trilhando o mesmo caminho. Dizem até que Robério Oliveira, o chefe do clã, é cria do “anão do orçamento”, o galo véi, Uldurico Pinto. Portanto, a união dos dois grupos, mesmo repentinamente, não constitui nenhuma surpresa: “o bom filho, a casa torna”.

Cordélia Torres e seu vice Luis

Robério, atual prefeito de Eunápolis, juntamente com a esposa e o cunhado, Cláudia e Agnelo gestores dos municípios de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, respectivamente, já foram afastados de suas funções, por 6 meses, no âmbito da operação denominada “fraternos” pela Polícia federal, e permanecem no olho do furacão da operação, já concluída pela PF, aguardando apenas decisão do Ministério Público Federal. O sinal de decadência do grupo, já fora dado pelo eleitor da região, ao rejeitar, nas urnas, a candidatura da primogênita, Larissa Oliveira, derrotada em recente eleição para a Assembléia Legislativa do Estado.

Em Eunápolis, Robério deve amargar a derrota sozinho, sem a parceria da família galinácea. Pesquisas indicam a vitória da candidata do DEM, Cordélia Torres, com folga.

Aqui, em Porto Seguro estão fazendo das tripas o coração para derrotarem a candidatura favorita de Jânio Natal, Uma batalha, aparentemente perdida, haja vista o esforço descomunal em cooptar aliados e candidatos dos adversários, com propostas indecorosas e promessas vãs, insustentáveis, numa óbvia demonstração de que estão sem forças, sem gás, como um avião que pretende decolar sem asas.

Na cidade de Cabrália, além de estar impugnada, por decisão do juiz eleitoral local, a candidatura Agnelo, não desperta a menor atenção do eleitor. Uma candidatura insossa, sem empolgação e que, provavelmente, deverá aliar-se ao candidato da família Pinto, Bahiano, reeditando a famigerada aliança celebrada na cidade útero do Brasil, para encarar o favorito e ilibado Loredano Júnior.

Loredano Jr. e seu vice, Xêpa

E, Recorrendo à sabedoria popular, novamente: Os dois grupos poderão ser abatidos com uma cajadada só.

A conferir!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.