O Portal de notícias de Porto Seguro

Prefeito envolvido com empresas citadas na “operação fraternos” è preso em São Mateus-ES

0 9.392

O prefeito de São Mateus, norte do Estado do Espírito Santo, Daniel Santana, o Daniel da Açaí (sem partido), foi preso na manhã desta terça-feira (28), juntamente com uma das controladoras do município, um operador de um esquema criminoso e mais quatro empresários. A operação foi deflagrada pela Polícia Federal, resultando em sete mandados de prisão temporária e 25 de busca e apreensão, em residências e empresas, sendo 19 em São Mateus, seis em Linhares e um em Vila Velha. A fraude se eleva a R$ 43,5 milhões.

A operação contou com a participação de aproximadamente 85 policiais federais vindos de outras unidades do país, além da presença do procurador regional da República e de servidores da Controladoria Geral da União (CGU). Segundo a PF, o objetivo das ações, além do cumprimento das ordens judiciais, é obter novos elementos de provas para desmantelar a organização criminosa dedicada ao cometimento de fraudes licitatórias, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Prefeito Daniel da Açaí preso hoje

Pois bem! Por trás dessas prisões se coloca a multifacetada empresa, “Multiface”, muito conhecida na Terra Mãe do Brasil, pela sua meteórica e suspeita passagem pelo município. A Multiface prestava serviços que variavam de podas de árvores, Buffet, a organização de eventos, com foco em carnavais.

No auge das investigações da PF sobre os “fraternos”, esta empresa desembarcou aqui com Trio-elétricos e um rosário de serviços, dentre estes, os mencionados acima. O JoJô Notícias, à época, denunciou a nova ciranda, desta vez musical, que se formava (relembre aqui), também com objetivos de ganhos financeiros ilícitos. Os serviços de Limpeza Urbana e Shows e Eventos são as áreas mais visadas para atuação desses esquemas de desvios milionários por meio de empresas de fachada, com procurações de laranjas.

Informações seguras relatam a presença de diversos agentes políticos, e parentes da família Oliveira, lotados na prefeitura e órgãos da administração de São Mateus, Linhares, Soretama; todos no ES.

Os fraternos deixaram de ser uma organização familiar. Há muito vêm ampliando o seu quadro e abrangência, estendendo o seu “modus operandi” a outros municípios, absorvendo outros políticos e agentes, a exemplo da última eleição municipal em Porto Seguro, quando cooptou a família Pinto e seus asseclas.

Foram apreendidos na casa do Prefeito, além de jóias, R$ 400 mil em dinheiro. Em uma de suas empresas foi aprendido R$ 300 mil, também em espécie.

A operação denominada pela PF como “Minúcio”, refere-se ao Pórtico de Minúcio, local onde os imperadores romanos realizavam distribuição de cereais na tentativa de acalmar o povo e mantê-lo fiel à ordem estabelecida, conquistando, desta forma, apoio popular. Essa ação era parte do que ficou conhecida na história antiga como a “política do pão e circo”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.