O Portal de notícias de Porto Seguro

Você está preparado para a Era Cognitiva?

Carros que andam sem motoristas e Inteligência Artificial fora do cinema

0 77

Segundo o autor do Best seller Sapiens, o indiano Yuval Noah Harari, a revolução cognitiva se deu quando o Homem Sapiens venceu seus ancestrais e não restou nenhuma outra espécie de Homo, apenas nós seres humanos pensantes, aliás cognitivo e sapiens vem do pensar, a grande e majestosa sabedoria. Mas isso foi há 70 mil anos atrás!

E levou muito tempo de evolução na história para chegarmos até aqui e nos defrontarmos com uma nova revolução. Depois, da luz, da TV, dos automóveis, do computador, do telefone celular, agora nos deparamos com essa tal de AI – Inteligência Artificial.

Não é mais coisa de desenho animado ou filme de ficção científica, não é futuro, é bem presente, mas muita gente desconhece o assunto e nem percebe que essa realidade já faz parte do seu cotidiano.

Você já reparou que se você faz uma busca de um produto ou serviço na internet, depois fica aparecendo lojas on line com o que você procurou? Ou quando você visita um hotel, loja ou restaurante, a rede social já sugere uma postagem sobre aquele local? E a mágica do reconhecimento de voz ou rosto nos celulares ou ainda os brinquedos, obras de arte e aparelhos que falam interagindo com a pessoa? Todas essas aplicações fazem parte desse mundo novo da AI. E tem muito mais!

Áreas de Recursos Humanos, do Marketing e da Saúde estão cada vez mais utilizando desses serviços. Especialistas em AI ainda são pouquíssimos no mundo e caríssimos. Para pequenas e médias empresas, essa realidade ainda está um pouco distante, mas o fato é que sempre é bom se informar e se atualizar para não perder mercado. A grande era cognitiva, a computação cognitiva e as soluções cognitivas estão no centro das discussões de profissionais e empresas que estão à frente e que querem crescer. Para entender, o melhor exemplo é o de um robô. Os profissionais estão buscando cada vez mais que as máquinas “pensem como nós”, que os novos aparelhos respondam às nossas vontades e necessidades numa velocidade e precisão muito maior do que os que já existem. Traçar estratégias de como aderir a AI e como aproveitar suas vantagens, é uma união de forças da criatividade, conhecimento em tecnologia e percepção do que ainda não existe no mundo ou como a vida das pessoas e tudo que a compõe pode ser facilitado e melhorado.

Uma das principais criações quando se trata de AI é a plataforma de sistemas cognitivos Watson, da IBM. Entre suas várias aplicações está a da saúde. O IBM Watson for Genomics está ajudando os  oncologistas nas informações genômicas para identificar terapias mais precisas e potencialmente efetivas. Os médicos conseguem muito mais detalhes sobre os pacientes, os tumores em bem menos tempo e o que precisaria antes de uma equipe enorme. Isso gera até mais confiança e tranquilidade para as pessoas atendidas que já sofrem com o diagnóstico.

No laboratório Element AI, localizado em Montreal, profissionais pesquisam as diversas áreas de aprendizado de máquinas. Em colaboração com as principais universidades e laboratórios de pesquisa como MILA e UBC, trabalham no avanço da inteligência artificial como benefício para população. Os cientistas do Element AI desejam criar ferramentas para resolver problemas difíceis do mundo real.

Veículo que anda sozinho com tecnologia Watson, IBM.

(Foto: Local Motor)

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.