O Portal de notícias de Porto Seguro

Vereadores Vêem interferência da mesa diretora na eleição para a presidência da Câmara em Porto Seguro.

0 379

O grupo de vereadores denominado “grupo dos dez”, que tem a vereadora Ariana como candidata á presidência da Câmara de vereadores de Porto Seguro protestaram e prometem denunciar à justiça e demais autoridades competentes, a tentativa unilateral da atual mesa diretora em interferir no processo de escolha do novo presidente para o biênio 2019/20.

A eleição marcada para a quinta-feira passada, 20/12, não aconteceu, devido à ação de grupos organizados e contratados para tumultuar o processo, caso o candidato oficial da prefeita (Geraldo Contador) não se sagrasse vitorioso, como ocorreu.

O presidente da Câmara e condutor daquela sessão, Evaí Fonseca, numa decisão equivocada e questionável, optou pelo encerramento da sessão, ao invés de suspendê-la por algum tempo e solicitar a segurança necessária à realização do pleito, naquele momento, já em andamento; compartilhando, desta forma, com os nefastos e condenáveis propósitos de grupo de servidores municipais- já identificados-, orientados e escalados, em horário de seus expedientes, para abominável missão.

Temendo a força, união e determinação do “grupo dos dez” em eleger o novo presidente da Casa, a mesa diretora resolveu promulgar edital 002/2018, legislando, de forma unilateral, sobre o evento. O edital lista uma série de procedimentos, relativos a prazos, inscrições, fiscalização e apuração do pleito, não previstos no RI, inexistentes e desconsiderados em eleições anteriores.

A chapa “Porto Seguro acima de tudo”, encabeçada pela vereadora Ariana protestou e promete acionar as autoridades judiciais competentes (OAB, MP, Polícia Civil) para se manifestarem sobre o tema.

As alegações dos componentes da Chapa “Porto Seguro acima de tudo” e dos seus apoiadores são de que a decisão da mesa, além de ferir o Regimento Interno da Casa (RI), interfere de maneira parcial e tendenciosa, comprometendo os princípios de isonomia, fiscalização e apuração denotados com a absoluta ausência e isolamento de pessoal representante do “grupo dos dez” nos procedimentos publicados no edital.

A eleição foi remarcada para a próxima sexta-feira, 28/12, às 10 horas, na sede da Câmara municipal.

A população atenta, embora apreensiva, aguarda um processo lícito, sem suspeitas, e que os vereadores possam escolher, de forma democrática e soberana, seu presidente, conforme suas vontades e em prol de um Porto Seguro mais justo e respeitado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma