O Portal de notícias de Porto Seguro

Vereador cobra fiscalização nos coletivos e nos veículos da Uber

0 276

Pela segunda sessão seguinte, o vereador Élio Brasil utiliza seu espaço no Pequeno Expediente para falar do transporte em Porto Seguro.  Se na semana anterior, o edil cobrou os contratos de concessões das empresas concessionárias do transporte no município (no caso, as viações Cidade de Porto Seguro e Mundaí), sugerindo nova licitação, e teceu duras críticas ao estado que se encontram os veículos dessas viações, na sessão de hoje, 29 de novembro, Élio Brasil preferiu questionar o modus operandi da Fiscalização de Trânsito.

Para ele, enquanto os taxistas e os motoristas do transporte alternativo (ilegais) recebem uma fiscalização ostensiva, os veículos da Uber e das empresas Cidade de Porto Seguro e Mundaí circulam sem inspeção. “Pau que dá em Chico, dá em Francisco! 99% dos taxistas estão regularizados e recebem notificações diárias da fiscalização. Foram apreendidos 500 veículos do transporte alternativo. Enquanto isso, não teve um veículo do Uber  sequer apreendido e os ônibus circulam de forma precária pela cidade. Os ônibus não cumprem horários, não fazem o translado de bairros como Vila Parracho, Vista Bela, Vila Jardim etc, e agora tiraram até os trocadores”, explanou.

Mais uma vez, o vereador cobrou a presença do secretário municipal de Trânsito e Serviços Públicos, Fábio Costa, e o procurador geral do município, Hélio Lima, na Câmara Municipal, para explicar a situação do transporte em Porto Seguro.

Assim como na última sessão, o vereador Kempes Neville também aproveitou a oportunidade para se posicionar sobre a situação. “Já passou da hora de regulamentar o transporte do município”, completou.

Vereadores e Fiscalização de Trânsito

Um episódio, no mínimo curioso, aconteceu durante a sessão desta quinta-feira, 29 de novembro. Após alguns vereadores criticarem a Fiscalização de Trânsito, sugerindo que os fiscais não realizam sua função em diversos pontos da cidade, como no Complexo Baianão e na ladeira do Aeroporto, citados como exemplos durante a fala do vereador Robson Vinhas, e por outro lado, são extremamente compromissados quando estão realizando a fiscalização no centro, em especial em frente à Câmara Municipal – lembraram até de situações  em que carros dos vereadores estavam prestes a ser guinchados – a Fiscalização chegou com o guincho para a retirada de um veículo.

Os vereadores chegaram a sair de seus lugares e dirigirem seus olhares para o que estava acontecendo do lado de fora da Câmara, na praça ACM. No entanto, o veículo que estava sendo guinchado não pertencia a nenhum vereador e a Fiscalização de Trânsito havia sido acionada por um funcionário da OAB, para a retirada de um carro estacionado na entrada da garagem do prédio.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.