O Portal de notícias de Porto Seguro

Vereador Cido Viana “roda a baiana” e fixa prazo para abandonar a base aliada do governo

3 400

Revelando tardia desilusão e total descontentamento com o governo “Pra viver e ser feliz” de Cláudia Oliveira, o vereador Cido Viana, decano na Casa, e em seu quinto mandato; “soltou os bichos” num pronunciamento contundente e incisivo sobre os bastidores do governo Cláudia Oliveira.

Sem “papas na língua”, o vereador iniciou seu pronunciamento dizendo se sentir envergonhado em ter que encarar no dia-a-dia, os moradores das  localidades de Pindorama, Porto Alegre I e II, Agrovila e outras, cujos eleitores lhe confiaram, através do voto, competência para encaminhar e propor indicações afirmativas para suas comunidades

“Moro em Porto Seguro há 54 anos, nunca vi momentos tão difíceis e povo tão esquecido. Escolas funcionando precariamente, com goteiras; não tem lazer, quadra esportiva abandonada; três meses sem coleta de lixo. Tive que me humilhar para tentar falar com os responsáveis pelo caos e uma mentirada desgraçada, ninguém resolve nada; governo mentiroso”, desabafou o vereador.

Em seguida o vereador cobrou do presidente da Casa, Evaí Fonseca, a formação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as denúncias do vereador Cacique Renivaldo, sobre irregularidades administrativas, que sugerem desvios e pagamento de propinas, praticadas na orla sul do município; mais precisamente, no que diz respeito ao estacionamento de Caraíva, e serviços de terraplanagem na estrada que dá acesso ao povoado de Itaporanga. O vereador lembrou ao plenário da Casa que a Lei Orgânica do município, garante a convocação dos secretários municipais para prestarem esclarecimentos na câmara de vereadores, e que: os secretários estão sendo convocados e estão ignorando as solicitações. “não estão dando a mínima para a Câmara”, pontuou Cido Viana.

O vereador fixou o prazo de uma semana para decidir se permanece na base aliada do governo:

“Estou há 15 dias tentando falar com o executivo e não sou recebido. O executivo tem uma base aliada alimentada por mentiras”, completou o vereador.

Pelo visto, a interlocução do executivo com o legislativo dá claros sinais de falência. A inquietação e descontentamento da base aliada afloraram. Ninguém suporta mais segurar o “fogo abafado”. O Secretário de Relações Institucionais, Mauricio Pedrosa, personagem responsável pelo entendimento desses poderes, parece ter perdido a confiança dos “edis”, e, segundo o vereador, a prefeita não tem pulso pra governar.

Um cenário dantesco e desolador, mas previsto. Como dizia o filósofo: “não dá pra enganar tantas pessoas por muito tempo”.

Com certeza, Cido Viana não é uma andorinha isolada e, sem dúvida, efetuou o seu “canto do cisne”.

A prefeita, na eminência de ter seu candidato derrotado na sucessão da câmara; enfrentar um duro debate sobre a privatização da Embasa; julgamento da “operação fraternos” à vista; setor de licitações destroçado, com eventos e contratos suspensos, e presidente da comissão preso; serviços de saúde e limpeza urbana inoperantes; não esboça nenhuma reação, pelo contrário, parece, a cada dia que passa, se atolar cada vez mais em seus erros e desgoverno.

Não se esperava pra este verão, temperaturas tão elevadas!

Veja na nossa página no face book, vídeo completo sobre o pronunciamento do vereador

  1. Luciano Silva Diz

    Será que agora vai?

  2. J. Sinval Diz

    Veja outra denúncia sobre a administração de Porto Seguro. Está no site do Sindae – Bahia. Eis abaixo:
    Privatização da água: Porto Seguro faz audiência na próxima terça num ambiente repleto de denúncias de corrupção
    Num ambiente conturbado por denúncias de corrupção no município, com investigações da Polícia Federal e do Ministério Público, afastamento da prefeita Cláudia Oliveira e até prisões de servidores públicos, a Prefeitura de Porto Seguro realiza nesta terça (11) audiência pública para discutir o edital de licitação dos sistemas de água e esgotamento sanitário. A audiência será às 10 horas no auditório da Câmara de Vereadores.

    Há dias o Sindicato mantém na região os dirigentes sindicais Erick Maia e Luciano Leal, que estão alertando sobre os prejuízos que a população terá, caso os serviços sejam privatizados. O trabalho consiste em palestras, distribuição de panfletos, entrevistas à imprensa, visitas em escolas etc. Além deles, várias lideranças sociais confirmaram presença na audiência, assim como gerentes regionais e trabalhadores da Embasa.

    O Sindicato tem denunciado um grande esquema montado no Extremo Sul visando a privatização da água e, por conta disso, pediu investigação ao Ministério Público. Vários municípios da região (como Belmonte, Caravelas e Prado) estão atuando em parceria com a construtora mineira Prefisan, que teria “doado” os planos municipais de saneamento e que tem conduzido o processo de privatização. Pouco tempo atrás a Prefisan foi denunciada pelo Ministério Público Federal por fraude em contratos com a Prefeitura de Governador Valadares (MG).

    O “cheiro de esquema” está por toda parte. A lei exige que planos municipais de saneamento sejam feitos ouvindo a sociedade, um trabalho árduo e demorado e que, numa cidade de médio porte, custam cerca de R$ 500 mil. Difícil acreditar que um plano tão caro não tenha sido cobrado, assim como é impensável que uma empresa de construção civil esteja cuidando de tarefa tão diferente da sua área de atuação.

    O modelo do contrato de privatização, anexado ao edital de licitação de Porto Seguro, mostra outros dados: a empresa que vencer a licitação vai repassar 3% mensais sobre o que arrecadar para a Prefeitura, mais 1% por despesas de fiscalização. Ou seja, quanto mais arrecadar, melhor para empresa e Prefeitura, e uma conta inteira a ser paga pelo consumidor.

    Além disso, caso as tarifas sociais ultrapassem 5% das ligações totais, esse custo será rateado entre os demais consumidores. E para quem tem dúvida que privatização é sinônimo de tarifa abusiva, o contrato prevê reajuste de tarifa a qualquer momento (hoje a Embasa só reajusta tarifa uma vez por ano e não cobra investimento feito no sistema).

    Porto Seguro é um dos municípios com maior nível de saneamento da Bahia, quase 100% de cobertura na zona urbana. Para isso, a Embasa investiu muito nos últimos anos. Assim, se uma empresa vencer a licitação, vai ganhar muito e pouco irá investir.

  3. Alexsandro da Silva Barbosa Diz

    O desgoverno paira em nossa cidade e o desrespeito impera. Tenho esperança de que na próxima eleição o povo portosegurense desperte e acabe com esses caciques da velha política.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma