O Portal de notícias de Porto Seguro

“Show da vitória” do deputado Jânio Natal, em Porto Seguro, é proibido pela administração Claudia Oliveira

0 1.071

O evento que aconteceria neste domingo, 21/10, no bairro Baianão, como parte das comemorações da reeleição do deputado Jânio Natal, foi supreendentemente, e na última hora, barrado pela administração da prefeita Cláudia Oliveira.

Os apoiadores e correligionários do deputado, não têm dúvidas que a proibição foi uma retaliação, e se deu ao fato da significativa e expressiva votação que o mesmo obteve no município de Porto Seguro, superando inclusive a filha do casal Oliveira, Larissa Oliveira, também candidata, e que foi, legitimamente, derrotada nas urnas.

A convicção dos seguidores na tese de perseguição se consolida devido ao fato de o evento já ter em mãos uma autorização da Secretaria do Meio Ambiente que, após análise da documentação apresentada, autorizou a realização da confraternização no campo do Colégio Paulo Souto, tendo inclusive expedido uma licença para que o mesmo acontecesse.

Ocorre que, na noite de ontem, sábado, 20/10, no momento da armação do palco e instalação dos equipamentos, chegaram ao local, equipes da Guarda Municipal e da Secretaria de Trânsito, com outro ofício cancelando a realização do evento. Houve um principio de tumulto, mas logo controlado pelos organizadores que optaram por contatar o deputado homenageado, para solução do embate.

A assessoria do deputado Jânio Natal, emitiu uma nota confirmando a realização do evento e acusou a gestora, Claudia Oliveira de revanchismo: “Nosso povo não pode ficar refém de políticos desse tipo, que não respeitam a vontade popular expressa nas urnas. Por isto, comunicamos a todos que a festa da vitória será realizada de qualquer maneira, mesmo contra a vontade da prefeita. Político que não se respeita, não merece respeito”, conclui a nota.

Mais uma ação lamentável da administração e que já tem precedentes. Há poucos dias deparamos com publicações no Diário Oficial do Município, de suspensão de obras em bairros e distritos de Porto Seguro, sob a alegação de correções em editais de licitação. Demissões no varejo aconteceram nas prefeituras de Porto Seguro e Eunápolis, e em Cabrália, no atacado.

Atitudes revanchistas, prepotentes e jurássicas como essas não alterarão o resultado das urnas. A democracia e o povo repelem esse comportamento desequilibrado. É preciso saber perder. Politicamente é um tiro no pé da própria administração, que respinga também no de seus seguidores e apoiadores.

Enquanto isso, Edson Gomes e seu filho Jeremias Gomes aguardam o restabelecimento do bom senso, para que o reggae faça a alegria dos apaixonados eleitores de Porto Seguro, especialmente do Baianão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.