O Portal de notícias de Porto Seguro

Sem infraestrutura e capacitação de agentes, trânsito é um verdadeiro caos em Porto Seguro

0 720

Uma verdadeira falácia e um tremendo engodo, a propaganda oficial municipal sobre o ordenamento do trânsito em Porto Seguro. São tantos os horrores e descaso, que não cabem neste espaço.

A prefeitura propaga em sites regionais o ordenamento do transito na cidade; exaltando a contratação e treinamento de agentes para tal e cita a implantação do estacionamento “zona azul”, para justificar a grande anedota.

Ocorre que, a Secretaria de Trânsito e Serviços públicos não tem a menor infraestrutura pra nada; até o espaço onde funciona foi drasticamente reduzido. Não há viaturas disponíveis para o serviço. Recentemente uma dessas viaturas foi reintegrada à frota, após denúncia realizada aqui no Jojô Notícias (leia aqui) que mostrou a mesma abandonada numa oficina da cidade, com a prefeitura pagando seu aluguel regularmente.

O serviço de trânsito, há 11 anos funcionando, até hoje não celebrou convênio com o DETRAN, que possibilitaria treinamento aos agentes de trânsito para notificar e guinchar os veículos de forma regular. Este serviço todo está sendo feito pela PM.

Não há uniformes para os agentes; falta até apito. Os agentes contratados na seletiva do ano passado; se apresentaram pela manhã do dia 31/12, e na parte da tarde, do mesmo dia, já estavam nas ruas trabalhando, sem nenhum treinamento.

 Há informações de que até mesmo o gerente do setor, Jefferson Tarquínio, conduz uma das viaturas, sem ao menos ter a CNH. Os agentes concursados, há mais de dez anos, nunca tiveram treinamento e pagam cursos com recursos próprios para se aperfeiçoarem. Um verdadeiro caos instalado.

Apesar do transito ser municipalizado, o serviço não dispõe de uma sala de operações, muito menos profissionais especializados em engenharia de tráfego. Toda esta bagunça e desleixo motivaram os servidores a entrarem com uma ação no Ministério Público local exigindo providências para a regularização do serviço.

Enquanto a assessoria de comunicação da administração municipal mente para os meios de comunicação nas redes sociais, os dedicados e resistentes agentes se esforçam nas ruas para realizarem um serviço para a sociedade, para o qual não foram treinados nem preparados, e pelo qual, muitas das vezes, são hostilizados por cidadãos grosseiros, intolerantes e desinformados,

Ter paciência com esses servidores é uma questão de justiça. Sabemos que a simpatia e educação não substituem a eficiência esperada e desejada para a prática do serviço, mas creem, estão dando tudo de si, porque da prefeitura não recebem nada além do minguado salário.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma