O Portal de notícias de Porto Seguro

Para se manterem no poder, aliados de Jânio, Ubaldino e Cláudia apostam na candidatura de Paulinho Tôa Tôa

0 2.010

Preocupados com a manutenção do modelo político vigente nas últimas décadas em Porto Seguro e que dá sinais claros e inequívocos de esgotamento político/eleitoral, partidários e correligionários dos ex-prefeitos Jânio e Ubaldino, e da atual prefeita Cláudia Oliveira abraçaram a pré-candidatura do empresário e ex-vereador, Paulinho Tôa Tôa à prefeitura de Porto Seguro.

Ex-aliado de Ubaldino Júnior e atual esposo da ex-Secretária de Governo da prefeita Cláudia Oliveira, Roberta Caires, Paulo Onishi, mais conhecido como Paulinho Tôa Tôa, foi escolhido pelo prefeito de Salvador e presidente do DEM, ACM Neto, para compor o tabuleiro do xadrez político da próxima eleição para governador do Estado da Bahia, quando o prefeito da capital baiana pretende disputar o cargo.

Eleito vereador em 2012, pelo PTB, em Porto Seguro, Paulinho tem conversas avançadas com a direção do DEM, para ingressar no partido e disputar as eleições para prefeito no município.

A possibilidade da candidatura de Tôa Tôa tem assanhado o stablishment, com razoável receptividade e apoio das raposas políticas e antigos representantes da política dominante em Porto Seguro nas últimas décadas, que não acreditam na candidatura de Jânio Natal, e vêem nas articulações do mesmo, o propósito único de obter apoio do futuro prefeito eleito, para a sua reeleição à Câmara legislativa do Estado da Bahia.

Da mesma forma, antigos apoiadores do ex-prefeito Ubaldino Júnior, cientes da impossibilidade jurídica da sua candidatura, e que não se conformam com a deslealdade e humilhação imposta ao seu irmão e candidato derrotado do grupo nas duas últimas eleições, Lúcio Pinto, que vem se apresentando em vídeos, nas redes sociais, como um perfeito ermitão, isolado, desconsolado e esperançoso de que o irmão reconsidere sua decisão de ser candidato; vislumbraram na candidatura de Paulinho Tôa Tôa, a “tábua de salvação” para a preservação e continuidade dos interesses adquiridos e consolidados.

Sem grupo político, trabalho social insignificante e pífio respaldo popular, o pré-candidato está apostando nas velhas práticas e conhecidos métodos e artimanhas políticas, bastante manjadas pelo eleitorado, para pavimentar seu caminho à “Casa da Lenha”.

Na raia das pré-candidaturas originais permanecem Chico Cancela, Roni Guerra e Luigi Rotunno.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma