O Portal de notícias de Porto Seguro

Moradores de Porto Seguro passam fim de tarde na Rua do Mangue

Cercada de bares em casas tombadas pelo Patrimônio Histórico, local esconde um verdadeiro tesouro.

0 564

Milhares de turistas que passam por Porto Seguro todos os anos, às vezes nem imaginam, mas pertinho onde se pega a balsa para ir a Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva, fica a Rua do Mangue. Lá é um dos únicos e melhores lugares de Porto Seguro para se apreciar o Por do Sol.

É um local pra lá de pitoresco. Ao lado da Tarifa onde de manhã tem se o movimentado mercado de peixes, no fim da tarde vem a calmaria. Um reduto para quem quer relaxar apreciando a paisagem ou curtir um happy hour com os amigos.

Os barquinhos dos pescadores estão lá completando o charme do entorno. Nas casas, tombadas pelo Patrimônio Histórico, alguns bares atendem os frequentadores que antes eram apenas moradores e nativos, mas que aos poucos os turistas estão descobrindo os encantos dessa rua. O Gallo é o bar mais famoso, e não é para menos, ele esconde um tesouro que é uma verdadeira atração turística. São viveiros de Guaiamuns, aquela espécie de crustáceo como o caranguejo, mas azul, lindo de ver.

Estes Guaiamuns vêm de Canavieiras, mas são o prato típico daqui e o carro chefe do Gallo. A diferença para o caranguejo além da cor é que eles são tratados para engordar, são alimentados com frutas, farinha de dendê e coco. Bárbara e Amanda Alves, filhas do Gallo, proprietário do restaurante, contam que elas ganharam a clientela pelos crustáceos. “Os viveiros atraem a atenção e curiosidade de todos e as pessoas querem experimentar os pratos típicos. Em poucos lugares, os clientes podem ver Guaiamuns assim”, conta Bárbara.

Na alta temporada, são servidos em torno de 750 Guaiamuns por semana e contrariando o que muitos comerciantes estão falando sobre esta temporada, para o Gallo, o movimento aumentou em comparação ao verão passado. Só no dia primeiro de janeiro, teve um movimento de 1000 pessoas nos dois restaurantes Gallo. Um fica bem próximo ao outro, na Rua Marechal Deodoro.

Além do Guaiamun, os pratos que mais saem são a Lambreta e a Sinfonia do Mar. A Lambreta é outro excêntrico fruto do mar, vem em conchas, mas não são ostras, tem uma consistência como um pedacinho de carne. São acompanhadas pelo caldo de vinagrete onde são cozidas. Dizem que cura “ressaca” e é afrodisíaco e os clientes adoram e se divertem. Já, a Sinfonia do Mar é um misto de frutos do mar com filé de peixe, polvo, lula e lagosta ao molho de azeite, alho e ervas. Os preços não são exorbitantes, os pratos para duas pessoas variam de R$60,00 a R$140,00.

Além das riquezas gastronômicas, e o encanto natural do sol se pondo, o que ajuda atrair os clientes nos finais de semana é a música ao vivo. Uma proposta diferente de agitados shows, são sons de Jazz, Bossa Nova e MPB que ornam bem com o tranquilo ambiente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma