O Portal de notícias de Porto Seguro

Legalização dos alternativos consolida diálogo entre Câmara e prefeita Cláudia Oliveira

0 904

O projeto de lei 014/2019 de autoria da vereadora e presidente da Câmara de Porto Seguro, Ariana Prates, e que trata da legalização do transporte complementar no município de Porto Seguro, estreitou e estimulou o diálogo entre o legislativo e o executivo do município.

A aproximação institucional e republicana foi anunciada hoje, 30/05, na sessão da Câmara pela própria presidente da Casa.

A relação de total submissão e dependência do legislativo com o executivo municipal foram marcas registradas das gestões anteriores do governo Cláudia Oliveira. Após o movimento do “grupo dos nove”, que alçou Ariana à presidência da Câmara, numa eleição sofrida e desgastante, quando o grupo demonstrou forte capacidade de resistência e personalidade política, diante das armações e casuísmos promovidos pela bancada governista, comandada pelo poderoso Secretário de Relações Institucionais, Maurício Pedrosa, a Casa optou por uma postura independente e alinhada com os anseios da população.

Profissionais do transporte alternativo

Nesse ambiente e contrariando o executivo e a bancada governista na Casa, a corajosa e obstinada Ariana Prates, apresentou o projeto de lei que versa sobre a legalização do transporte alternativo. Reivindicação antiga desses profissionais e já uma realidade incontestável no município.

Segundo a presidente da Casa, foi marcada para o próximo dia 06 de junho, reunião crucial com a prefeita e os agentes envolvidos e interessados, para definição do destino do projeto.

“Todos querem que esse projeto venha do executivo para ser aprovado de forma inquestionável. O projeto dos alternativos não é de “A” ou de “B”, é uma bandeira da população”, pontuou o vereador Bolinha, em defesa da legalização.

“Além de dar dignidade e cidadania aos motoristas, o projeto ameniza a questão do transporte urbano, incrementa a mobilidade urbana e gera emprego e renda para o município”, emendou o vereador Élio Brasil, também em defesa da legalização.

Já a vereadora Ariana relatou que, na reunião que teve com a prefeita Cláudia Oliveira, a mesma foi bastante sensata e receptiva à proposta de legalização e que acredita que, desta vez, o sonho da legalização se tornará realidade. Lembrou que o mérito é de todos os vereadores, e que a paternidade do projeto não sobrepõe ao objetivo maior da legalização do serviço. A presidente demonstrou grande felicidade em poder compartilhar esse sentimento com os sofridos e discriminados pais de famílias, que realizam o serviço no município.

Por fim, e em mais uma demonstração de austeridade administrativa e comprometimento político, a presidente anunciou o repasse de 280 mil reais para o executivo municipal para aquisição de veículo para o SAMU, prometendo também, para o mês vindouro, o repasse de 80 mil reais para investimentos na área de segurança.

“O dinheiro não é nosso, é do povo. Os repasses continuarão aos setores diversos e carentes da administração. Nosso povo não pode permanecer desassistido”, afirmou a presidente Ariana.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma