O Portal de notícias de Porto Seguro

Food Trucks da Orla Norte de Porto Seguro são rebocados, arbitrariamente, pela prefeitura

0 593

Numa ação repentina e inesperada, a Prefeitura Municipal de Porto Seguro, enviou nesta sexta-feira, 05/07, fiscais do município acompanhados da guarda municipal e policiais militares, com a determinação de guincharem os food trucks da Orla Norte de Porto Seguro.

A decisão da administração, de acordo os proprietários, deu-se de forma arbitrária, sem notificação, com a operação sendo realizada, inclusive, sem a presença dos proprietários e/ou funcionários dos estabelecimentos móveis.

Os Food Trucks funcionam na cidade apoiados em acordo celebrado entre a administração e a Associação de Food Trucks, enquanto a Câmara Municipal de Vereadores regulamenta o projeto, já aprovado na Casa, que reconheceu o direito de atuação da categoria.

A Associação é formada por 23 (vinte e três) associados que são vistoriados e fiscalizados pela Vigilância Sanitária do município, que, após inspeção, lhes cobra o alvará para funcionarem regularmente.

A ação intempestiva e desastrosa da administração  municipal, além do constrangimento e transtornos, causou enormes prejuízos materiais aos food trucks rebocados, como quebra de equipamentos e perda de alimentos, sem contar as vendas que deixaram de ser realizadas no período, perdendo parte da temporada da “Forma Turismo” na cidade.

Segundo representantes da Associação dos food trucks, a prefeitura, contrariando acordo firmado com os mesmos, querem que os estabelecimentos funcionem a partir das 18:00horas, o que, de acordo os proprietários, não compensaria devido à programação estabelecida pela Forma Turismo com os jovens que estão passando as férias nos hotéis da Orla Norte.

O reboque dos equipamentos (três pela manhã) provocou uma reação dos proprietários que decidiram realizar uma manifestação pacífica, fechando, parcialmente, o Rodoanel na BR-367, quando, novamente, foram surpreendidos pela chegada de forte aparato policial, com viaturas e motocicletas, que resultaram na apreensão de mais três veículos que bloqueavam o trânsito no local.

“Estão nos tratando como bandidos, o que não somos. Apenas queremos trabalhar com dignidade nos poucos meses, dias, horários e momentos que nos favorecem”, desabafou um proprietário de food truck.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma