O Portal de notícias de Porto Seguro

Filiações surpreendem e prefeita não deverá indicar candidato à sua sucessão em Porto Seguro

0 2.049

Confiante no seu patrimônio político construído ao longo desses sete anos de mandato e certa de que, a classe política e as lideranças, novas e adormecidas, atenderiam sua convocação para filiação a qualquer momento, e de maneira natural e espontânea, a prefeita Cláudia Oliveira e o seu grupo fraterno foram surpreendidos pela desconfiança dos agentes políticos, nesta sexta-feira, 03/04, penúltimo dia para as filiações partidárias e habilitação para disputa de um cargo efetivo nas eleições municipais de 2020.

O expediente se estendeu até altas horas na Secretaria de Relações Institucionais do município, onde o coordenador do grupo para as filiações, Maurício Pedrosa, juntamente com a prefeita Cláudia Oliveira tentavam achar uma fórmula para acomodar os vereadores da sua bancada e de lideranças expressivas, pré-candidatas ao cargo, em legendas sob seus controles. De acordo pessoal presente, o esforço revelou-se inútil.

Além de desobedecer a quarentena decretada pela própria prefeita, devido ao coronavirus,- consta que haviam cerca de 40 pessoas numa sala apertada-, as lideranças fraternas não conseguiram convencer os pré candidatos da possibilidade de eleição ou reeleição nos partidos oferecidos, diante da nova realidade da Lei Eleitoral em vigor. Muitos debandaram para outras legendas de grupos políticos opostos, outros simplesmente desistiram.

O cenário ficou tão desfavorável que nem a legenda pela qual a prefeita se elegeu, o PSD, conseguiu preencher os candidatos. A rejeição em entrar ou permanecer nesta legenda foi geral; o que levanta a suspeita de que a prefeita não terá candidato à sua sucessão. Deverá apoiar um candidato de outro grupo político. Especula-se que seja o ex-vereador e empresário, Paulinho Tôa Tôa, ou até mesmo uma composição com o grupo do ex-prefeito, Ubaldino Júnior.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma