O Portal de notícias de Porto Seguro

Festival de Teatro chega a Porto Seguro com apresentação de quatro peças

0 62

O Festival de Teatro do interior da Bahia chega a Porto Seguro, com apresentação de quatro peças teatrais entre os dias 6 e 10 de novembro, no Centro de Cultura e no teatro do Sesc de Porto Seguro, além disso, o festival traz debates, oficinas e lançamentos de livros.

No dia 6, às 19h, acontece a cerimônia de abertura com Toré dos índios Pataxó e apresentação da Banda Municipal de Porto Seguro (BAMUPS) no Centro de Cultura.
Nos dias 7 e 8 de novembro, às 19h, no Centro de Cultura, se apresenta o espetáculo “Silêncio (Autoacusação)”, de Vitória da Conquista. A classificação é de 16 anos. Veja abaixo a sinopse e a ficha técnica de cada espetáculo.

Nos dias 8 e 9, às 15h, também no Centro de Cultura, a peça “O palhaço quer ir ao céu”, de Feira de Santana se apresenta, com classificação livre.

Para os dias 8 e 9, está marcada a apresentação do “Solo Compartilhada”, de Vitória da Conquista, desta vez no Teatro do Sesc de Porto Seguro. O evento está marcado para às 15h e a classificação é livre.

O Festival de Teatro volta para o Centro de Cultura nos dias 9 e 10, para apresentação do espetáculo “Gaiola, o Caçador de Solidão”, de Lauro de Freitas. O evento está marcado para as 19h e a classificação é de 16 anos.

O Festival é também mostra competitiva para indicações ao Prêmio Braskem de Teatro. A entrada é gratuita, sujeito à lotação do teatro.

Veja outras atrações da programação:

No dia 7 de novembro, às 14h, no Centro de Cultura de Porto Seguro, tem mesa redonda: Teatro – Gestão e Mercado, com representantes da Secretaria de Cultura e Turismo, Conselho Municipal de Cultura de Porto Seguro e Presidente do SATED Bahia.

No dia 8 de novembro, às 10h, no Teatro Sesc de Porto Seguro tem apresentação do Curso Artes do Corpo em Cena/UFSB, com Eloisa Domenici [Professora Curso Artes do Corpo em Cena/UFSB] e Éder Rodrigues [Professor Curso Artes do Corpo em Cena/UFSB].

Também no dia 8, às 14h, só que no Centro de Cultura, tem apresentação do projeto Mapa da Cena, com Martin Domecq [Professor Curso Artes do Corpo em Cena/UFSB]
e Aline Nunes [Professora Curso Artes do Corpo em Cena/UFSB]. Em seguida tem bate-papo sobre o tema: a dramaturgia no contexto contemporâneo; práticas coletivas, com Éder Rodrigues [Professor Curso Artes do Corpo em Cena/UFSB] e, por fim, lançamento do livro: Três Vírgula Quatro Graus Na Escala Richter [Editora Telucazu: SP, 2018]
No dia 9, às 9h30, no Teatro Sesc tem Festival e Escola e a tarde, às 14h tem bate-papo sobre o tema: Iluminação cênica e desobediência de gênero, com Dodi Leal [Professora Curso Artes do Corpo em Cena/UFSB). Em seguida tem o lançamento do livro: Luzvesti [Editora Devires: Salvador, 2018]

Oficinas:

Oficina Falasser – Construindo uma Dramaturgia do Eu
Período: 07 a 09 de novembro – 9h as 13h
Facilitadora: Cristina Leifer
Local: Sala Multiuso – Centro de Cultura de Porto Seguro

Oficina Commedia Dell’arte
Período: 07 a 09 de novembro – 9h as 13h
Facilitadora: Teresa Costalima
Local: Sala Multiuso – Centro de Cultura de Porto Seguro

Oficina Cultura e Inovação
Período: 07 a 09 de novembro – 9h as 13h
Ministrada por Rosa Villas Boas
Local: Sala Multiuso – Centro de Cultura de Porto Seguro

Sinopses e Ficha Técnica dos espetáculos

O Silêncio

A peça ” O Silêncio “, inspirada nos textos de Peter Handke, traz consigo a ideia original do mergulho nas intrépidas provocações humanas. A encenação da peça mostra sua peculiaridade no foco direcionado ao público, e este passa a participar da peça ativamente por meios de provocações que os fazem contemplar e ponderar sobre as posições na sociedade em que se encontram estabelecidos. Repleta de expressões artísticas além do teatro, como a dança e a música, a produção de ” O Silencio ” pelo grupo Apodío, instiga a plateia e se apropria desse quesito como forma de identidade. Em cartaz desde 2016, o espetáculo Silêncio (autoacusação) já foi apresentado mais de 10 vezes em espaços distintos de Vitória da Conquista sendo sempre uma experiência única pois trata-se de uma peça performática onde a interação com o público é o coração pulsante do espetáculo.

Ficha Técnica:
Elenco: Isaac Rocha, Rafael Brandão, Bruno Lira, Caio Gabriel, Daniel Costa, Ingrid Amorim, Carlos Araújo, Larissa Leite, Lázaro Viana, Manuella Pedra, Rafael Cunha, Síria Cariranha, Yuri Amaral, Alexsandro Silva, Jussana Vilas Boas, Luã Galvão, Weider Saraiva
Direção: Gabriela de Souza
Texto: Peter Hendke; Livre Adaptação Gabriela Pereira de Souza
Cenário, Figurino, Maquiagem e Sonoplastia: Grupo Apodío
Luz: Afonso Ribas Moreira

O palhaço que ir ao céu

A peça descreve a saga do palhaço Giane que tentando ir ao céu de qualquer jeito e encontrar Deus, acaba se vendo “ajudado” pelo seu amigo, o palhaço Moli.
Ficha Técnica:
Elenco: Ângelo Maximo e Lion Guimarães
Texto e Direção: Lion Guimarães
Cenário: Ângelo Maximo
Figurino e Sonoplastia: Tereza Guimarães
Maquiagem: Ângelo Maximo e Lion Guimarães
Luz: Zeus Oliveira

Solo Compartilhada

Uma professora solitária de meia idade dialoga com a plateia de forma sensível e bem-humorada sobre as dores e as delícias de sua trajetória docente, refletindo a respeito de aspectos profissionais e pessoais, como solidão, relacionamentos amorosos, lembranças da infância, perfil de seus alunos, relações com os colegas, entre outros. Permeado por referências a grandes artistas de diferentes linguagens, e construído a partir dos princípios do Teatro Essencial, o espetáculo já passou por temporadas de sucesso em Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista. Após uma trajetória de 10 anos, o espetáculo está sendo remontado, com proposta cenográfica renovada e texto atualizado, incorporando novas questões éticas, estéticas e existenciais que provocam e instigam a artista e o público. Solo Compartilhada é uma peça comovente apresentada com muito humor, leveza e lirismo, conduzindo o espectador a uma inesperada e intrigante viagem para dentro de sua própria história.
Ficha Técnica:
Elenco: Adriana Amorim
Texto e Direção: Adriana Amorim
Luz: Cristiano Li Martins

Gaiola: o caçador de solidão

O espetáculo “Gaiola, O Caçador de Solidão” relata um tema contemporâneo que afeta boa parte dos seres humanos: a solidão, que é vivida pelo personagem Antonio das Neves (Léo Santis). Ele se autodetermina a viver um jogo psicológico alcançado pelas decepções e desilusões que experimentou durante a sua vida.
Antonio, um homem humilde que resolve por opção se isolar e se questionar sobre a sua existência na busca do seu alívio emocional, se refugiando em ambientes desabitados, se distanciando de tudo que ele acha que é prejudicial para si. Ele se abstém da vida social para refletir e questionar todas as angustias que o tempo lhe trouxe.
Ficha Técnica:
Elenco: Léo Santis
Texto e Direção: Duzinho Nery
Cenário: Marcos Costa
Maquiagem: Léo Santis
Luz: Thelma Gualberto
Figurino e Sonoplastia: Duzinho Nery

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.