O Portal de notícias de Porto Seguro

Câmara impõe derrota aos “fraternos” e resgata independência e dignidade da Casa com a eleição de Ariana Prates para a presidência em Porto Seguro

0 641

Num resultado já esperado, a Câmara de vereadores de Porto Seguro derrotou nesta quinta-feira, 10/01, a arrogância, prepotência e o continuísmo desejado pelos inimigos da democracia e que se investem de poderes celestiais autoconcedidos.

Com a presença de 11 vereadores, inclusive dois da base da prefeita, a vereadora e candidata à presidência, sagrou-se vitoriosa pelo placar de 10X1, após o vereador, Lázaro Lopes, ter o seu voto impugnado, por ter se manifestado nominalmente na cédula seu apoio à candidatura Ariana.

Ao contrário do que ocorreu em outras sessões convocadas, em caráter extraordinário, e com a mesma finalidade de eleger a mesa diretora, a entrada da Casa Legislativa contava com um efetivo policial, fora do padrão, para garantir a segurança do pleito, alvo de badernas e arruaças, nas sessões dos dias 20 e 28/01, promovidas por aqueles que anteviam e não aceitavam o resultado desfavorável ao grupo da prefeita.

A eleição também teve a cobertura completa de emissoras de rádios, sites, jornais e repetidoras de TV’s regionais, além do acompanhamento de advogados, ex-vereadores, militantes de movimentos sociais, presidentes de associações; céticos e apreensivos, devido aos últimos acontecimentos que permearam as últimas tentativas de se concretizar o pleito.

 

Após a apresentação da chapa única e o escrutínio, os vereadores presentes se revezaram em pronunciamentos da tribuna enaltecendo o caráter democrático do evento e revelando alívio pelo desfecho soberano com a livre escolha dos vereadores, ditados pelas suas consciências, desprovidos de ameaças e retaliações, comuns nessas ocasiões, pelo grupo“fraternos”.

“Testes delicadíssimos. A democracia triunfou diante dos casuísmos e a arrogância”, assim o vereador Rodrigo Borges definiu em seu discurso as provações que todos do grupo tiveram que passar para manterem suas palavras,

“Palavra dada, palavra mantida”, disse Van Van, no fim de sua fala.

A pressão que a prefeita Cláudia Oliveira exerceu durante todo o processo, foi constantemente citada pelos vereadores.

Dinheiro, poder, privilégios, perseguições e vantagens foram palavras em todos os pronunciamentos, assim como a expressão “golpe à democracia”, se referindo à prática exercida pelo executivo em todo o processo eleitoral.

Ariana Prates é casada com o empresário e líder político Prates, filha da brava e guerreira, ex-vereadora “Tia Nêga”, e terá um enorme desafio pela frente, diante de “pautas bombas” que ocuparão os debates na Casa, tais como as contas reprovadas pelo TCM da prefeita Cláudia Oliveira, que pode torná-la inelegível por um longo período, culminando com a sentença judicial que deve ser proferida por desembargador do TJ-Ba, a qualquer momento, referentes às operações “gênesis e fraternos”.

O ano de 2019 parece finalmente ter se iniciado em Porto Seguro. As expectativas de mudanças nas intervenções políticas e sociais no município são auspiciosas, e o consequente retorno do Legislativo Municipal, ao papel de fiscalização das atividades do executivo, com a eleição de Ariana Prates, traz luz e esperança de melhores dias para o povo ordeiro e trabalhador da terra do descobrimento.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.