O Portal de notícias de Porto Seguro

Câmara de Porto Seguro aprova convocação de Secretários para explicações à população

0 400

Cansada de convidar, e ser ignorada pelos secretários, para comparecerem ao plenário e esclarecerem ações administrativas, cobranças de taxas, administração de fundos etc., a Câmara de vereadores de Porto Seguro, na sessão desta quinta-feira, 14/11, resolveu convocar alguns secretários, que não poderão deixar de comparecer, já que a convocação, de acordo o RI (Regimento Interno) obriga a presença dos referidos.

Segundo o vereador Lázaro Lopes, somente o Secretário de Turismo, hoje o Paulo César, fora convidado 9 vezes; o de Serviços Públicos, Fábio Costa, 6 vezes e o Secretário do Meio Ambiente, diversas vezes, sendo que o atual, Samuel de Souza, com apenas três meses no cargo, também já foi convidado e também não compareceu.

“Os secretários são escolhidos; não são votados. É preciso que haja respeito com aqueles que foram escolhidos pelo povo para representá-lo”, pontuou o vereador Bolinha. Já a presidente da Casa, vereadora Ariana Prates foi mais incisiva: “Já que os secretários têm esse desdém com a Casa, não seria este o momento para revogarmos a lei que instituiu a cobrança da taxa de turismo, que não apresenta, até o momento, nenhuma contrapartida para o turista, muito menos para a população”, sugeriu Ariana.

Alunos da Escola Álvaro Henrique presentes na sessão de hoje

Até mesmo o vereador e líder do governo, Dilmo Santiago, lamentou o comportamento dos secretários. O vereador acabou descrevendo uma situação particular em que a Secretária de Educação, Janis Alves Souza, ignorou leis aprovadas pela Casa que determinavam a mudança de nomes de escolas no Arraial D’ajuda: ”Um projeto de minha autoria, aprovado pela Casa, que modificava os nomes das escolas Brigadeiro Eduardo Gomes e da Pré-Escola, para  Escola Rita de Cássia e Escola Neuzanilda de Almeida, respectivamente; até hoje não foram feitas as mudanças. Parece que essa secretária tem uma questão pessoal comigo”, desabafou Santiago.

Por fim, o vereador Cido Viana referendou os pronunciamentos dos vereadores: “Temos um fundo milionário no Meio Ambiente, que não serve pra nada. Não há projetos pertinentes. Aprovamos a taxa de turismo com a promessa de criação de um portal, banheiros públicos, garagem para os ônibus e instalações para os motoristas, e não vimos nada disso. Estou com a presidente! Vamos revogar esta lei!

Inicialmente, foram convocados para se explicarem e terão que comparecer, os secretários municipais de turismo, serviços públicos e educação.

A sessão teve a presença maciça dos alunos da Escola Álvaro Henrique do bairro Baianão, que, segundo as professoras Cristina e professora Rosália teve o objetivo de mostrar aos alunos o funcionamento e a rotina do legislativo municipal

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma