O Portal de notícias de Porto Seguro

Bares invadem ruas com mesas e cadeiras e provoca revolta e indignação dos taxistas em Porto Seguro

2 1.369

Bares e restaurantes nas imediações da Praça da Bandeira, quase no final da Passarela do Descobrimento, região central de Porto Seguro, estão ocupando a praça e as ruas, com mesas e cadeiras, invadindo, inclusive, o local reservado e determinado pela administração municipal para ponto de taxi, de forma deliberada, acintosa e, sobretudo, desrespeitosa aos motoristas de taxis que pagam seus alvarás durante o ano inteiro para ali estacionarem seus veículos.

A prática, muito comum em Porto Seguro, se repete em diversas localidades da região central de Porto Seguro. Um abuso tolerado pela prefeitura que ignora o conceito de utilização de espaço público e compactua com a ganância dos comerciantes em auferir maiores lucros em detrimento do bem estar e conforto da população.

No caso dos taxistas, uma aberração! Como pode os profissionais recolherem impostos, pagarem por um ponto e serem expulsos desta forma.

De acordo um profissional que trabalha no local, além da ocupação do ponto, por mesas e cadeiras, o espaço também é utilizado para estacionamento dos usuários e dos proprietários dos estabelecimentos.

“Qualquer festa que acontece no centro da cidade, a prefeitura interdita a Av. Getúlio Vargas, a Passarela do Descobrimento e a Praça do Relógio, e nós, taxistas que operamos na região, ficamos sem destino, sem lugar para operar. Esse setor de transporte da prefeitura está uma bagunça; sem comando, nos sentimos perseguidos. O tratamento dado aos operadores de aplicativos, lotação, UBER etc., é totalmente diferente ao que é dispensado a nós”, desabafou um taxista prejudicado com a situação.

Acionado, o vereador Élio Brasil também se manifestou: “É muita ousadia! Transformar uma Praça Pública em área particular. Tantos fiscais; tantos superintendentes; tantos secretários e ninguém vêem isso”, lamentou o vereador.

Já o vereador Robinson Vinhas, patrono da categoria, foi mais incisivo e ameaçador: “Minha tolerância se esgotou. Já falei com o Secretário Fábio e com o superintendente, Josedan; não aceito mais isso; isto é um abuso com os taxistas. Eu agora vou pro “pau”. Se tiver mesas e cadeiras lá, os taxistas podem me chamar que irei jogar as mesas todas no meio da rua”, ameaçou Vinhas.

Nossa reportagem tentou ouvir os comerciantes, mas não quiseram se manifestar.

  1. Reni Diz

    Acho que demorou para tomarem uma tititude, aproveita a oportunidade desses vereadores laranjas, fazerem isso também lá no Galo que literalmente fecha a rua e ninguém mais transita por ali. Também resolva o problema dos taxistas que tem licença para determinado ponto e se espalham pela orla em qualquer lugar, atrapalhando o tráfego também. A cidade realmente é de bandidos.

  2. igor Diz

    Esses taxistas também reclamam de tudo,esses mercenários!!!

Responder a Reni
Cancelar resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma