O Portal de notícias de Porto Seguro

Baianas do acarajé: a história de Gersonita

0 350

Um dos maiores símbolos da Bahia e patrimônio imaterial reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a baiana do acarajé, também é presença marcante em Porto Seguro.

Bem ali, no principal corredor turístico do município, na Passarela do Descobrimento, mais precisamente na Praça do Relógio, deparamos com um dos mais belos tabuleiros de acarajé, com uma linda baiana caracterizada e um dos mais saborosos “bolinho de fogo” ofertado à todos aqueles que apreciam a iguaria africana.

Nascida em Itaimbé, distrito de Potiraguá, localidade também conhecida como “Coréia”, Gersonita Ribeiro (Gelsa), casada com o simpático Ivanildo Ribeiro, mãe de um casal de filhos, relata que antes de ser “baiana de acarajé”, se aventurou com vendas de churros, assim que desembarcou em Porto Seguro, há alguns anos atrás. Depois de seguidas desilusões, tanto com a venda de churros e no ofício de baiana; a obstinada Gelsa se convenceu de que sua paixão era mesmo a elaboração do acarajé.

Com o apoio de uma amiga, que lhe ensinou o manuseio da massa com feijão fradinho e cebola; Gelsa fez cursos, se aprimorou e desenvolveu uma receita própria do vatapá, principal acompanhante do acarajé, que acabou transformando seu acarajé num produto ímpar e genuíno.

Gersonita faz parte de um seleto e formidável grupo de cerca de cinqüenta baianas de Porto Seguro que têm o orgulho e a admiração das mais de 600 baianas que compõem a Associação de Baianas do Acarajé do Estado da Bahia e que entendem que o acarajé não é uma comida comum, e sim; um símbolo identitário do país. O acarajé não é um alimento qualquer, tem toda uma simbologia, cujo ritual vai desde a preparação da comida até a arrumação do tabuleiro para a venda do acarajé. São símbolos sagrados e fazem parte da cultura de um povo.

 A baiana de acarajé foi uma das primeiras profissões de mulheres no país e tem em Gersonita uma brilhante e iluminada representante.

Dedicada e confiante no trabalho que desenvolve, Gelsa declara: “ninguém vai poder atrasar quem nasceu pra vencer. É Deus quem aponta a estrela que tem que brilhar”.

Vale a pena conferir!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

× Envie uma