O Portal de notícias de Porto Seguro

Administração Cláudia Oliveira parece ter desistido da coleta de lixo em Porto Seguro

0 213

Às voltas com o imbróglio da privatização dos serviços de fornecimento de água e saneamento no município, a administração da prefeita Cláudia Oliveira dá sinais inequívocos do abandono do serviço de coleta de lixo no município.

A redação do Jôjo Notícias está abalroada de denúncias e queixas sobre a questão. São tantas as manifestações dos moradores, nas diversas localidades, que, embora dispensarmos contínua atenção ao problema, não poderíamos desconsiderá-las.

Selecionamos algumas delas, cujas denúncias os autores foram identificados e constatamos a veracidade das imagens e dos fatos descritos.

Iniciamos com o descaso e a irresponsabilidade da administração em, segundo o morador, Danilo Setúbal, permitir e autorizar o descarte do lixo indiscriminadamente na Av. Bahia, próximo ao Hospital Luís Eduardo Magalhães. Danilo, que mora na Rua 6, bairro Cambolo, vizinho do local onde está ocorrendo essa aberração, relata que o lixo descartado no local é de toda natureza e que suas filhas estão passando por constantes crises de rinite e asma, em função da fumaça exalada pela queima noturna do lixo.

Outro morador do Centro Histórico da cidade chegou inclusive a postar nas redes sociais, imagens impressionantes e vergonhosas do mato e do lixo que tomam conta de um dos cartões postais da cidade, um dos lugares mais visitados pelos turistas que aqui desembarcam. O morador relata a presença de cobras e o uso, pela bandidagem, das touceiras do mato abundante, para esconderijo nos assaltos. O mesmo morador também cobra, no vídeo postado, instalação de banheiros no local para atender aos visitantes.

E deixamos, propositalmente, por último, o apelo pessoal do Vereador Cido Viana à prefeita, em rede social, se desculpando à comunidade de Pindorama, dizendo que a mesma não merece está passando por essa situação. Fartamente ilustrada com imagens vexatórias do lixo exposto. O vereador desabafa: “Tá sendo muito difícil para mim, que moro aqui e não estou tendo respaldo do executivo, nem para o básico. É muito lamentável para mim, como representante do povo e vereador da base da prefeita, ter que conviver com essa situação”.

Convém lembrar que o vereador Cido Viana, não é o único “edil” que tem denunciado esta situação. Os vereadores Lázaro Lopes, Nido, Bolinha e Cacique Renivaldo, vêm se revezando na tribuna, há várias sessões, sobre este assunto.

Nota-se que a indiferença da administração, diante de tamanha gravidade, é passiva da intervenção do Ministério Público para a defesa da sociedade.

Todos sabem que as cidades produzem diariamente uma quantidade imensa de lixo. Esta é uma das mais graves formas de contaminação do Meio Ambiente, e uma séria ameaça à saúde. As formas inadequadas de descartar o lixo,  produzem um odor extremamente desagradável quando o lixo começa a se decompor; além da proliferação de ratos que transmitem doenças como a leptospirose e a peste bubônica e moscas que carregam em suas patas milhares de bactérias nocivas. Com a chuva, os restos de lixo dissolvidos na água da chuva infiltram-se no subsolo e contaminam os lençóis freáticos, envenenando a água que muitos beberão. Quando se trata de lixo tóxico a possibilidade de envenenamento é maior. Ao se espalhar sobre o solo, o lixo tóxico industrial pode torná-lo estéril ou deixar as plantas perigosamente contaminadas.

Até mesmo inocentes pilhas elétricas representam uma ameaça, pois ao apodrecerem liberam zinco e chumbo, metais muito venenosos para animais e plantas. O lixo industrial não deve ser misturado com o lixo de origem doméstica, porque precisa receber um tratamento especial. Em alguns casos, devem ser armazenado em locais seguros. O lixo hospitalar também necessita de um tratamento cuidadoso e especial, pois representa uma grande ameaça à saúde, já que agulhas e outros materiais podem transmitir AIDS e outras doenças graves. O melhor a fazer com o lixo hospitalar é incinerá-lo.

As considerações acima se fazem necessárias, em função do desleixo e da interpretação absolutamente equivocada e irresponsável das autoridades que cuidam desse serviço no município. Como autorizar descarte de lixo em área urbana e próxima de hospital?

O verão está na porta; os turistas começam a chegar; e a cidade discutindo, apavorada, o flagelo do lixo.

Santa paciência!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.